ROLFING

ROLFING - Integração Estrutural -

Reequilibre o seu Corpo

ROLFING - integração estrutural

Postura e Dôr

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter

Estatísticas

Visitas : 148297
favoritos2
A quem se destina PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

A Integração Estrutural - Rolfing - está indicada para pessoas de qualquer ramo de actividade e de qualquer idade.

bebe

Bebés: Este método é realizado após o terceiro mês de vida, em casos de má formação do corpo ou dificuldades surgidas no nascimento.

crianca

Crianças: Prevenção de algumas disfunções da coluna, como a escoliose. Terapia no acompanhamento e desenvolvimento da criança entre os 4 e 7 anos.

adolescente

Adolescentes: As disfunções posturais, tanto hereditárias como comportamentais, aparecem de uma forma mais evidente nesta fase. A Integração Postural auxilia a organizar a postura e a promover uma melhor consciencialização do próprio corpo, preparando o adolescente para a fase adulta.

adulto

Adultos: As consequências de uma má adaptação postural, aparecem nesta fase. O método de Rolfing funciona como restaurador de um processo dinâmico, permitindo a adaptação do indivíduo no campo gravitacional, a tempo de mudar hábitos de má postura, conjugando com o movimento harmonioso.

idoso

Terceira idade: A Integração Postural pode não só restaurar a postura e o movimento, como até devolver, em alguns casos, movimentos perdidos e desbloquear áreas de contenção crónica.

gravida

Grávidas: Conjugando o suave trabalho do toque com a terapia do movimento, beneficia do conforto físico e de uma correcta postura ao longo da gravidez. O corpo da mão adapta-se em cada fase de maturação do feto.

bailarinos

Desportistas / Bailarinos: Como método preventivo de desgastes físicos, principalmente articulares. Permite melhorar o desempenho e a capacidade física de pessoas que praticam actividades regulares ou intensas.

psicoterapia

Psicoterapia: A Integração Postural pode ser um instrumento complementar para concretizar mudanças físicas em pessoas com grandes tensões ou contenções emocionais que possam estar impedindo a auto-estima e a percepção do próprio corpo.

Em geral a Integração Estrutural é indicada para todos aqueles que querem melhorar a postura, inclusive as deformações da coluna (hiperlordose, hipercifose e escoliose); indivíduos que querem libertar as tensões e dores musculares crónicas (na coluna, quadris, ombros e pernas); que estão sujeitos a constantes estados de stress; que se sentem com baixo potencial energético para actividades normais; que estão em recuperação de traumas físicos e/ou emocionais; todos os profissionais que realizam movimentos repetitivos durante longos períodos, em posições desconfortáveis.

A Integração Estrutural pode ser um instrumento complementar para concretizar mudanças físicas em pessoas com grandes tensões ou contenções emocionais que possam estar impedindo a auto-estima e a percepção do próprio corpo.

Como método preventivo de desgastes físicos, principalmente articulares. Permite melhorar o desempenho e a capacidade física de pessoas que praticam actividades regulares ou intensas.

Conjugando o suave trabalho do toque com a terapia do movimento, beneficia do conforto físico e de uma correcta postura ao longo da gravidez. O corpo da mãe adapta-se em cada fase de maturação do feto.

A Integração Estrutural pode não só restaurar a postura e o movimento, como até devolver, em alguns casos, movimentos perdidos e desbloquear áreas de contenção crónica.

As consequências de uma má adaptação postural, aparecem nesta fase. O método de Rolfing funciona como restaurador de um processo dinâmico, permitindo a adaptação do indivíduo no campo gravitacional, a tempo de mudar hábitos de má postura, conjugando com o movimento harmonioso.

As disfunções posturais, tanto hereditárias como comportamentais, aparecem de uma forma mais evidente nesta fase. A Integração Estrutural auxilia a organizar a postura e a promover uma melhor consciencialização do próprio corpo, preparando o adolescente para a fase adulta.

Prevenção de algumas disfunções da coluna, como a escoliose. Terapia no acompanhamento e desenvolvimento da criança entre os 4 e 7 anos.

Este método é realizado após o terceiro mês de vida, em casos de má formação do corpo ou dificuldades surgidas no nascimento.